ASOCIACIÓN LATINA PARA EL ANÁLISIS DE LOS SISTEMAS DE SALUD

Webinário ALASS

Série de webinários ALASS

1er semestre 2022

O ciclo de Webinars aborda diversos temas de discussão sobre questões levantadas pela pandemia de COVID-19 ou mais globalmente com uma perspectiva comparativa entre países e sistemas de saúde.

Informações práticas

Duração: 1h30

Hora: 16:00-17:30 (hora de Espanha)

Lingua: Cada webinar possui uma linguagem de referência para sua realização.
Dada a natureza e os objetivos do ALASS, os organizadores do webinar facilitarão a participação de membros que falam outras línguas latinas.

Formato e funções: Ogni webinar ha un moderatore. Il formato di base prevede un’introduzione e poi una discussione moderata tra i partecipanti.

Documentação: Os webinars são gravados e o vídeo e um resumo escrito são disponibilizados ao público no website da associação (resumo no website público, vídeo na secção dos membros).

Inscrição: A participação é gratuita e não reservada a membros do ALASS – https://membres.alass.org/pt/

Programação

Quarta-feira, 16 de Março 2022
Análise das derivas da ciência durante a pandemia: inadequação das práticas e das preconizações sanitárias

A crise sanitária ligada à covid-19 fez com que personalidades científicas tomassem posições inesperadas.

Essas correntes de expressão foram qualificadas pela mídia e podem ser assim agrupadas:
– Os “tranquilizadores” negaram a gravidade da epidemia e refutaram o interesse de medidas sanitárias restritivas;
– Os “revisionistas” questionaram os métodos comprovados de epidemiologia clínica (ensaios randomizados) para confirmar a eficácia de um medicamento. Preferiram retornar às técnicas de observação abandonadas no século passado.

Políticos descritos como “populistas” pela mídia têm aplicado as propostas desses cientistas em sua gestão nacional da epidemia.

Nesse período conturbado, cujo impacto foi amplificado pela mídia, as publicações científicas foram retificadas logo após sua publicação, acentuando a perda de credibilidade da ciência; os medicamentos alimentaram esperanças que logo foram frustradas após terem descaminhos de pesquisas globais.
Para além das pessoas, vimos a expressão de correntes de pensamento.

Com base no trabalho e nas análises críticas e reflexões que serão apresentadas durante esta sessão, analisaremos este período de procrastinação na ciência e nas políticas de saúde.

Com: Georges Borgès Da Silva (França), Fernando Passos Cupertino de Barros (Brasil), Olivier Jacques (Canadá).

Quarta-feira, 13 de Abril 2022
A parceria do cuidado, desafios e perspectivas para os sistemas de saúde

Se a parceria de cuidados já está presente em determinadas instituições e consultas médicas, ainda não se constitui – e de longe! – a norma dentro dos sistemas de saúde, ou seja, em toda a cadeia de cuidados. A noção de “paciente no centro”, brandida por muitos profissionais, estabeleceu-se como um padrão em nome do qual os pacientes continuam sendo objeto da atenção – seja ela benevolente – dos cuidadores, mas ainda não participam da co- construção de seu próprio projeto. Resumindo: continuamos a fazer “para” em vez de fazer “com”.
O Modelo de Montreal (Pomey et al. 2015), no entanto, demonstrou a importância de levar em consideração o conhecimento experiencial dos pacientes não apenas no atendimento, mas também na organização e governança, na definição de políticas de saúde, bem como apenas no treinamento e pesquisa . Resta demonstrar por que e como implantar essa parceria dentro de um sistema regional de saúde, e não isoladamente por alguns de seus atores. Este é o tema deste webinar com um exemplo na Suíça francófona, que os participantes serão convidados a questionar, criticar e comparar com a situação do seu próprio país.

Com: Philippe Anhorn (Suíça), Paola Richard de Paolis, paciente-parceiro (Suíça).

Quarta-feira, 11 de Maio 2022
A prática farmacêutica da cidade: o desafio de novas responsabilidades no que diz respeito às necessidades de saúde pública.

As missões de saúde pública atribuídas aos farmacêuticos comunitários ou comunitários, como a administração de vacinas ou a realização de testes de diagnóstico, tornam-se essenciais para a construção de um sistema de saúde eficiente, capaz de responder de forma otimizada às necessidades de todos os utentes. Localizados no coração da cidade, os farmacêuticos demonstraram sua dedicação em aconselhar, apoiar e orientar os pacientes desde o início da crise de saúde. Durante os períodos de confinamento, continuaram a acolher e apoiar pessoas ociosas. Hoje, através da sua participação em campanhas de prevenção e rastreio, os farmacêuticos demonstraram a sua capacidade de adaptação às novas necessidades de saúde pública.

Mas eles ainda precisam enfrentar o desafio das mudanças tecnológicas, biológicas ou médicas, que devem levar à prescrição e dispensação de cuidados e tratamentos inovadores, com protocolos personalizados. Mais particularmente, o desenvolvimento destas novas responsabilidades é uma oportunidade, através deste webinar, de refletir sobre a essência do ato farmacêutico, no que diz respeito às competências necessárias à dispensação, prescrição e administração de produtos de saúde ou mesmo à realização de testes biológicos.

Com: Valérie Siranyan (França, Quebec), Renata Barcelos (Brasil, Portugal).

Quinta-feira, 8 de junho 2022
A adequação dos cuidados para a proteção efetiva da saúde

A questão da adequação dos cuidados em termos de proteção efetiva da saúde pode ser declinada de diferentes maneiras. Este webinar é um exemplo disso, querendo representar um lugar comum de reflexão sobre o tema com uma série de contribuições principalmente jurídicas que abordam questões relativas à ética, consentimento informado, fim de vida ou mesmo atividades em hospitais de pequeno porte. Numa comparação com várias vozes e com perspetivas regulatórias que se referem a vários países de língua latina, pretende-se também apresentar o trabalho aprofundado que está a dar vida a uma publicação científica

Com: Monica De Angelis (Itália), Marta Cerioni (Itália), Federica Rassu (França, UE), Luciana Carpanez (Brasil).

Quarta-feira, 27 de julho 2022
Impacto a longo prazo da COVID-19 na perspectiva da atenção à saúde.

No Brasil, o desafio de lidar com a pandemia foi ampliado por sua dimensão geográfica; por diferenças regionais marcantes, especialmente necessidades sociais; bem como o peso relativo das doenças crônicas não transmissíveis prevalentes na população.
Esta apresentação tem como objetivo contextualizar a trajetória da pandemia de Covid-19 no Brasil e destacar os principais desafios para lidar com ela.
Didaticamente, esses desafios foram agrupados em três blocos: (1) os de natureza político-administrativa; (2) os de natureza técnica; (3) os de natureza socioeconômica.
Para isso, foram utilizados dados secundários obtidos de documentos oficiais, bem como material de publicações da imprensa.

Com: Cotrim Segurado (Brasil); Fernando Cupertino (Brasil)

21 janeiro, 2021